Home Embaixador Embaixada Relações bilaterais China ABC Serviço Consular Contactos  
 
 
 
 
  Home > Notícias
 
 
  Li Keqiang apresenta relatório de trabalho do governo na 3ª sessão anual da 12ª APN
 
  ( 2015/03/05 )
 
 
 

Foi aberta, hoje (5) no Grande Palácio do Povo, em Beijing, a 3ª sessão anual da 12ª Assembleia Popular Nacional (APN), o mais alto órgão legislativo chinês. Cerca de 3 mil representantes da APN de todo o país participaram na reunião.

Na ocasião, o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, apresentou o relatório anual de trabalho do governo. O documento de cerca de 18000 caracteres contém seis partes, tais como, o resumo do trabalho de 2014, planificação do trabalho de 2015, aprofundamento da reforma e abertura, promoção do crescimento econômico estável e melhoria da estrutura econômica, impulsionamento da melhoria da vida da população e do desenvolvimento social, bem como a elevação da capacidade do governo.

O relatório indica que em 2015 a economia chinesa deve manter o crescimento a uma velocidade média e alta e alcançar um desenvolvimento médio e alto. Para atingir essa meta, deve-se manter a estabilidade política e promover a reforma. O relatório menciona "motores gêmeos", que se referem ao fomento do espírito empreendedor massivo, inovação e fornecimento de mais bens e serviços públicos à população. Li Keqiang aponta que a meta de crescimento econômico para este ano está prevista em 7% e o índice de preços ao consumidor (IPC), em 3%.

De acordo com o relatório, a China vai anular completamente a aprovação não administrativa neste ano e libertar um grupo de projetos de aprovação administrativa. O país irá criar um sistema de lista negativa sobre acesso ao mercado, e ao mesmo tempo, criar um sistema uniforme de crédito social e uma plataforma de partilha das informações de crédito.

O relatório sublinha a inovação tecnológica promovida pela inovação institucional, indicando a importância da combinação entre a industrialização e a informatização. Para além disso, o relatório sublinha também o desenvolvimento dos setores relacionados à Internet, incluindo o comércio eléctrónico, finanças de Internet, e indústria de Internet, integração de Internet móvel, computação em nuvem, Internet das coisas e Big data à indústria das transformações.

Quanto ao trabalho do governo, o relatório exige a implementação integral do sistema de responsabilidade de aplicação da lei administrativa e a transparência completa dos assuntos políticos. O relatório exige também a punição severa aos atos de corrupção quer nos órgãos governamentais quer no meio da população.

Conforme o relatório, daremos um apoio total aos chefes do Executivo e aos governos das regiões administrativas especiais de Hong Kong e Macau na administração da suas regiões conforme a lei, no desenvolvimento econômico, na melhora dos padrões de vida da população, na promoção da democracia e no impulso à harmonia social.

Em seguida, o relatório reafirma o Consenso de 1992 e a oposição à base política da independência de Taiwan, evidenciando a defesa da direção correta de desenvolvimento pacífico das relações entre os dois lados do Estreito de Taiwan.

O relatório sublinha ainda a determinação em salvaguarda da soberania, segurança e desenvolvimento do país, indicando que irá proteger os direitos legítimos dos chineses no ultramar, promover a criação de novas relações internacionais com cooperação de benefício recíproco como núcleo, e aprofundar o diálogo estratégico e colaborações pragmáticas com as grandes potências. Ou seja, irá reforçar a união com os países em desenvolvimento para defender os interesses comuns.

 


Suggest to a Friend
       Print
E-mail to us