Home Embaixador Embaixada Relações bilaterais China ABC Serviço Consular Contactos  
 
 
 
 
  Home > Notícias
 
 
  O Diário de Notícias Publicou o Artigo Intitulado "A China Tem Toda a Confiança e Capacidade para Sair Vencedor na Batalha contra a Epidemia" do Sr. Cai Run, Embaixador da China em Portugal
 
  ( 2020/02/07 )
 
 

O Diário de Notícias publicou a 7 de fevereiro o artigo intitulado "A China Tem Toda a Confiança e Capacidade para Sair Vencedor na Batalha contra a Epidemia" do Sr. Cai Run, Embaixador da China em Portugal. Segue-se o artigo em íntegra:

Desde a eclosão da epidemia de pneumonia de novo coronavírus, com uma atitude altamente responsável pela segurança de vida e saúde do povo, a parte chinesa tem levado a prevenção e controlo da epidemia como o trabalho mais importante no momento atual, tendo tomado as medidas mais amplas e rigorosas, no sentido de fazer o máximo possível nesta luta séria contra a epidemia. Ao convocar a reunião do Comité Permanente do Politburo do Comité Central do PCCh, o Presidente Xi Jinping preside e dispõe diretamente os trabalhos de resposta à epidemia, criando o Grupo de Liderança dos Trabalhos de Combate à Epidemia do Comité Central do PCCh. Neste momento, com uma determinação idêntica por toda a China e uma série de medidas eficazes, foi estabelecido um sistema de resposta epidémica abrangente e multidimensional. Os trabalhos de diversas vertentes estão a ser desenvolvidos de uma forma aberta, transparente, científica e ordenada: os peritos autoritários chineses têm-se dedicado desde o primeiro momento aos trabalhos de rastreamento da origem epidémica e elaboração das orientações técnicas, para definir planos técnicos diagnósticos. Foram enviadas cerca de 70 equipas médicas para a província de Hubei, compostas por 8300 profissionais de saúde provenientes das diversas regiões da China, assim como uma volumosa quantidade de materiais médicos. Foi ativada a resposta de emergência de saúde pública de primeiro nível em 31 províncias chinesas. Leva apenas pouco mais de dez dias a construção de Hospitais de Huoshenshan e Leishenshan de Wuhan, que significam um reforço considerável da capacidade de tratamento concentrado dos pacientes. Atualmente, os trabalhos de prevenção e controlo da parte chinesa estão a dar efeitos positivos. Aproveitando as vantagens institucionais do socialismo com caraterísticas chinesas, dependendo de uma forte capacidade de mobilização e ricas experiências da resposta às emergências públicas de saúde, a parte chinesa tem toda a confiança e capacidade para sair vencedor nesta batalha contra a epidemia.

Ao longo da resposta à epidemia, o governo chinês tem intensificado a cooperação com a comunidade internacional, sempre com uma atitude aberta, transparente e responsável. A parte chinesa comunicou em primeiro tempo à Organização Mundial de Saúde (OMS) as informações sobre a epidemia, convidou os peritos da OMS para fazerem levantamentos locais em Wuhan da Província Hubei, e compartilhou atempadamente a sequência genética do vírus com a comunidade internacional, tendo mantido contactos estreitos com os outros países e respondido sem demora às preocupações das partes relevantes. As eficazes providências tomadas pela parte chinesa não apenas demonstram um sentido de responsabilidade assumido perante a vida e saúde do povo do seu próprio país, mas também constituem um contributo significativo para a segurança mundial da saúde pública.

Neste percurso de tentar conter a epidemia, a China recebeu preciosos entendimentos, apoios e ajudas da comunidade internacional. A OMS apreciou que as medidas tomadas pela parte chinesa constituem um novo padrão do combate de epidemia e forneceram uma “janela de oportunidade” para impedir a propagação da epidemia no âmbito global. Ao reiterar a não-recomendação de que sejam tomadas medidas restritivas que não correspondam ao Regulamento Sanitário Internacional, nem aconselha e, de facto, se opõe à imposição das restrições de viagem ou comércio para com a China, o Diretor-Geral da OMS Tedros Adhanom Ghebreyesus apelou a todos os países para que respeitem as indicações e pareceres profissionais da OMS, tomem uma atitude tranquila, racional, científica e objetiva, e que sejam unidos para combater a epidemia com base na confiança e cooperação reforçada e sem causar pânico. Até agora, a China já recebeu demonstrações de solidariedade e apoio de quase cem personalidades políticas dos dezenas países, bem como dos responsáveis das organizações internacionais, como é o caso do Secretário-Geral das Nações Unidas Eng.º António Guterres, manifestando dessa maneira a sua confiança na vitória da China neste combate à epidemia.

Durante o combate à epidemia, a China e Portugal têm mantido coordenação e colaboração estreitas, o que é uma forte prova da amizade genuína entre os dois povos. A parte chinesa comunicou atempadamente à parte portuguesa a evolução da epidemia e as medidas tomadas pela parte chinesa para a conter, promovendo ativamente a cooperação bilateral nesta matéria. Valorizando muito a saúde e segurança dos cidadãos portugueses na China, a parte chinesa proporcionou apoios à parte portuguesa no repatriamento dos portugueses de Wuhan, que regressaram a Portugal sãos e salvos, e a China continuará a assumir as obrigações internacionais, a fim de assegurar a saúde e segurança dos cidadãos estrangeiros na China, os portugueses incluídos, com base numa atitude responsável. Além disso, a parte chinesa divulgou vários avisos aos cidadãos chineses que estão em Portugal ou pretendem vir a Portugal, para que coordenem ativamente com a parte portuguesa na implementação das medidas de prevenção e controlo. Neste contexto do surto, a parte e o povo portugueses enviaram no primeiro momento a solidariedade à parte e povo chineses, o Sr. Presidente Marcelo Rebelo de Sousa também escreveu carta de solidariedade ao Sr. Presidente Xi Jinping, todos torcendo pelas pessoas de Wuhan, da China, mediante diversas maneiras. A fraternidade sempre fica mais patente nos tempos difíceis. Apreciamos e agradecemos esta solidariedade comovente da parte portuguesa e do povo português. Estamos convictos de que, com o grande apoio da comunidade internacional, incluindo de Portugal, venceremos definitivamente esta batalha contra a epidemia, salvaguardando em conjunto a segurança regional e global da saúde pública.

 

https://www.dn.pt/opiniao/opiniao-dn/convidados/a-china-tem-toda-a-confianca-e-capacidade-para-sair-vencedor-na-batalha-contra-a-epidemia-11796495.html

 


Suggest to a Friend
       Print
E-mail to us