Home Embaixador Embaixada Relações bilaterais China ABC Serviço Consular Contactos  
 
 
 
 
  Home > temas actuais
 
 
  China pede que EUA parem de vender armas a Taiwan
 
  ( 2014/03/28 )
 
 
O Ministério da Defesa Nacional da China pediu quinta-feira aos Estados Unidos que suspendam as vendas de armas a Taiwan e que tomem ações para proteger as relações entre a China e os Estados Unidos.

"A China se opõe à venda de armas por parte de qualquer país a Taiwan. A posição é decidida, consistente e clara", disse o porta-voz do ministério, Geng Yansheng, em uma entrevista coletiva mensal.

O porta-voz fez os comentários depois que o Comitê de Assuntos Estrangeiros da Câmara de Representantes dos Estados Unidos aprovou recentemente a resolução Nº 494, que reitera a importância da Lei de Relações com Taiwan e o compromisso inabalável da Câmara com Taiwan.

A declaração foi feita também dias antes da chegada a Taiwan de alguns helicópteros Apache, de fabricação norte-americana.

"Alguns americanos pregaram recentemente a venda de armas a Taiwan, ação incongruente com os esforços conjuntos da China e dos Estados Unidos para desenvolver um novo modelo de relações, incluindo um novo modelo de relações militares entre grandes potências", disse Geng.

O porta-voz indicou que este ano marca o 35º aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas entre a China e os Estados Unidos. As vendas de armas dos Estados Unidos a Taiwan "certamente interferem e prejudicam o bom ímpeto" entre os dois países e seus exércitos, afirmou Geng.

O porta-voz também pediu aos Estados Unidos que acatem a política de Uma Só China e os três comunicados conjuntos entre a China e os Estados Unidos, particularmente os princípios especificados no Comunicado de 17 de Agosto.

Neste acordo de 1982, os Estados Unidos concordaram em reduzir gradualmente suas vendas de armas a Taiwan.

 
 


Suggest to a Friend
       Print
E-mail to us