Home Embaixador Embaixada Relações bilaterais China ABC Serviço Consular Contactos  
 
 
 
 
  Home > temas actuais
 
 
  Se presencia uma vida feliz em Macau, após 15 anos do retorno à China
 
  ( 2014/12/22 )
 
 
O dia 20 de dezembro marca o 15º aniversário do retorno de Macau à China. Passados 15 anos, o governo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) tem adotado políticas com base nos benefícios aos residentes, fazendo com que o índice de felicidade esteja no primeiro escalão do ranking mundial, conforme mostrou um relatório feito pelo Instituto Politécnico de Macau e a Associação Econômica de Macau.

Nas vésperas do 15º aniversário do retorno de Macau à China, os cantores locais cantam a vida feliz de Macau através dessa canção, chamada de o Percurso, em que se registram as pegadas do desenvolvimento de Macau ao longo de 15 anos. São os habitantes locais que sentem mais forte as mudanças da região.

"Em comparação com 15 anos atrás, a nossa vida vem melhorando em todos os aspectos."

"Por exemplo, para crianças, agora temos vários recreios em Cotai Strip. Alguns possuem dois andares e uma área de dez mil pés quadrados. Os pais têm dinheiro para seus filhos gozarem destes entretenimentos. 15 anos antes, isso era impossível. Apenas tinha um pequeno parque de diversão perto da Avenida de Almeida Ribeiro. Hoje já foi fechado."

De acordo com o relatório acima referido, o índice de felicidade atingiu 6,99, o que coloca Macau no 17º lugar no ranking mundial definido pela Organização para o Desenvolvimento e a Cooperação Econômica. O professor catedrático do Instituto Politécnico de Macau, Yang Yunzhong, atribuiu o êxito às políticas favoráveis promovidas pelo governo da RAEM.

"À medida que aumentam os vários índices econômicos de Macau, o nível de vida dos habitantes se eleva significativamente. No passado, esses números de Macau foram inferiores aos de Hong Kong. Entretanto, hoje, o bônus dado pelo governo a cada cidadão já ultrapassou bastante o montante de Hong Kong. "

O bônus mencionado se refere ao Plano de Comparticipação Pecuniária aplicado desde 2008. Isto é, o governo emite anualmente 5.000 MOP (Patacas) para todos os habitantes e este ano o bônus vai subir para 9.000 MOP por pessoa. O objetivo é que todos os residentes de Macau possam usufruir dos benefícios do desenvolvimento econômico de Macau. O vice-diretor do Conselho da Associação Econômica de Macau, Zeng Zeyao, destacou que esse dinheiro, apesar de não ser um grande montante, é importante para as famílias de baixa renda.

"O bônus é muito útil para as pessoas de baixa renda e as que se encontram situação de determinadas urgências econômicas, mesmo que a sociedade ofereça mecanismos relativamente completas para resolver as dificuldades das pessoas."

Além disto, o governo da RAEM dedica-se à melhoria do sistema de pensão aos idosos, com investimento na construção das casas de repouso. No que diz respeito ao serviço médico, o governo já adotou, desde 2009, o Programa de Subsídio Médico, dando ênfase à prevenção de doenças.

Hoje em dia, quando você passeia pelas ruas de Macau, sente diretamente a felicidade e a alegria estampadas nos rostos dos moradores da cidade.

 
 


Suggest to a Friend
       Print
E-mail to us